RSS
Arquivado em Blog
ARTIGO 1 comentário
02/3 2011

O melhor do mundo, no maior do mundo, jogando no menor do mundo…WTF ?????

A Frenética foi oficialmente introduzida ontem ao Ronaldinho Gaúcho e vice versa. Uma verdadeira festa com tudo que tinha direito. Estadio lotado, muita gente famosa, show na arquibancada e praticamente o Brasil e o resto do mundo sintonizados no canal do jogo para assistir a estreia do R10.

O Ronaldinho estreou bem, dadas as devidas circunstancias. Ele ainda precisa melhorar sua forma física e procurar um melhor entrosamento com os novos companheiros…blah blah blah.

A verdade é que eu não vou escrever sobre o jogo de ontem, nem sobre a estréia do dentuço. O que me chamou a atenção ontem foi quando o Luxemburgo disse que o Engenhão não era a casa do Flamengo e que mesmo com o mando de campo seríamos sempre visitantes.

O Engenhão e um excelente estádio, ele e’ moderno e bem confortável para os torcedores. O problema é o acesso ao estádio, e o Luxemburgo ontem reclamou sobre isso. Realmente o acesso é terrível e quando tem jogo no meio da semana o trânsito em volta é caótico. O estacionamento é pequeno com 1.600 vagas e o transporte público trem, mêtro e ônibus não dão vazão à demanda. Aí meu camarada, fica difícil de encher o lugar e o flamengo perde umas de suas melhores armas “ A Torcida do Mengão.”

O Luxa se queixou da falta de planejamento da Ferj. De acordo com o professor, algo deveria ter sido feito antes em relação aos estádios. Todos sabiam que o maraca estaria fechado pra reformas da copa do mundo e nada foi feito. Ele queria um outro estadio que pudesse substituir o Maracanã e em sua visão isso não existe.

Concordo e não concordo… vou explicar.

Concordo porque realmente algumas coisas poderiam ter sido feitas para amenizar a falta do maraca. O problema de acesso ao Engenhão já existe desde do tempo em que ele só estava no papel. Até hoje nada foi realmente feito pra solucionar este problema. Os nossos governantes precisam encarar esse desafio o mais rápido possível. Com esse problema solucionado todos ganham, os clubes porque terão maiores rendas com os maiores públicos. Os torcedores porque poderão ir a um jogo de futebol sem precisar perder um dia ou uma noite em função do deslocamento de ida e volta do estádio. E a cidade do Rio De Janeiro, que e’ uma cidade que vive em função do turismo e está com o maraca fechado, deixa como única opção para os turistas que querem assistir um jogo de futebol no país e cidade do futebol, o Engenhão.

Agora, a parte com a qual eu não concordo. Ao meu ver, não há necessidade de um estádio novo no Rio. Mesmo com o Maracanã fechado e com os problemas de acesso do Engenhão, da pra ir levando até o final da reforma do nosso querido maraca. O Engenhão é suficiente ,junto com o estadio dos eternos Vice, pra suprir as necessidades do campeonato brasileiro, copa do Brasil, libertadores e todas competições nacionais e internacionais. O problema não esta ai.

O problema ao meu ver é esse carioquinha sem vergonha que a Ferj criou. O campeonato está inchado, são muitos jogos e muitos timecos que nem na segunda divisão do estadual deveriam estar. Nesse caso menos e’ mais…..O ideal seria ter menos times e menos jogos.

No estadual os jogos deveriam ser uma vez por semana, sábado ou domingo e em estádios de pelo menos 25 mil lugares mínimo. Com jogos uma vez por semana e no final de semana, com certeza os números de público pagante seriam maiores. Os valores de ingressos poderiam até ser maiores também, pois com a diminuição de jogos, o custo no final seria o mesmo para o torcedor que participa de todos os jogos do seu time de coração

O Flamengo vai ter que jogar com o Boa Vista nesse domingo no Moacyrzão em Macaé. O estádio tem capacidade para 10 mil torcedores mas só 9 mil ingressos foram postos à venda. Os outros mil são reservados para as gratuidades. Então o Mengão vai jogar com um time de quinta para 9 mil pagantes…isso é loucura!!!

O flamengo está fretando um voo para Macaé de ida e volta, mais hotel pra delegação ( que não e pequena). O custo é alto e com certeza o Mengão vai ficar no vermelho, mas não no bom sentido.

O preço do ingresso é tabelado pela Ferj e ele vai de 20-40 reais. Vamos imaginar que os 9 mil ingressos vendidos pro jogo custaram 40 reais. Se esse fosse o caso a renda seria de 360,000.00.

O ganhador leva 60% da renda em caso de vitória, 50% com empate e 40% no caso de derrota. Com a vitória nesse cenário fantasioso o Flamengo levaria $216,000.00. Isso e muito pouco pra um time como o Flamengo……aliás é muito pouco pra qualquer um dos 4 grandes do Rio. A verdade é que a renda é bem menor do que a brincadeira que eu fiz aqui.

O campeonato carioca está sendo mal administrado e isso precisa mudar. Muito é dito a respeito da necessidade de profissionalização dos times cariocas. E isso é verdade. Hoje futebol e’ business de gente grande e os clubes cariocas precisam mesmo se profissionalizarem o mais rápido e dá melhor maneira possível. O Flamengo está longe disso, mas mostrou que é possível com a contratação do R10.

O mesmo deve se esperar da FERJ, CBF e outras por aí.

O Ronaldinho estava acostumado a jogar em estádios modernos com públicos de 60-70 mil media por jogo. Agora, ele vai ter que amargar um joguinho safadinho no Moacyrzão em Macaé contra o Boa Vista.

Bem vindo ao nosso carioquinha !!

Autor: Dande

Downloads

  • Nenhum documento disponível para download.
  1. Track comments via RSS 2.0 feed. Feel free to post the comment, or trackback from your web site.

  2. Juliano
    02/4 2011

    Falou e disse…

hogan outlet hogan outlet online louboutin soldes louboutin pas cher tn pas cher nike tn pas cher hogan outlet online hogan outlet online hogan outlet online hogan outlet online hogan outlet online hogan outlet online hogan outlet online hogan outlet online louboutin pas cher louboutin pas cher louboutin pas cher louboutin pas cher louboutin pas cher louboutin pas cher louboutin pas cher louboutin pas cher woolrich outlet woolrich outlet pandora outlet pandora outlet